Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

21 setembro 2008

Pra Mirela:

... Ela tinha um nome parecido com ela. Sonoro como ela. Ela era a Lela!

Veio um pouco depois de mim, um ano e três meses depois da minha chegada. Talvez por isso se explique alguns contra-tempos de sentimentos. Talvez meu ciúme infantil tenha vindo daqueles tempos de lá. Lela era a filha do meio, mas quem se sentia naquele lugar era eu. No meio mais pr'o fim. Ela tinha uma beleza muito desleal em épocas de inseguranças tipificadas na adolescência. Tamanha imensidão me diminuía e eu ficava por lá encolhida, sustentada em algumas habilidades esportivas pra poder encontrar um espaço meu. Ela tinha o mundo toda dela. E era um mundo bonito! Ah ... isso era.

O tempo passou e nos libertou. Algumas das arestas foram (re)desenhadas e o novo esboço expõe algumas belezas que florescem em nós. Entre nós. O tempo passa e a Lela fica. Fica em seus olhos de criança que se arregalam quando estão em frente a todo e qualquer produto de beleza de ponta, que se arregalam com coisinhas de enfeitar, que se arregalam com um jeito de falar: impositivo. Tem uma impaciência pra atitudes viciadas que vem lá de longe, mas se encanta com algumas possibilidades de reconstrução.

Lela, querida. Tua beleza permanece assim como teu encanto: sinceros. Espero que saibas de meu imenso carinho por ti, da minha admiração e meu agradecimento. É sempre muito bom saber que estás por perto, que tens força em forma de luz. Aprendi com teu desprendimento, com tua insistência em apostar e com tua parceria familiar.

P.s Sempre achei que combinavas com Paris, lamento não ter te visitado. Queria ter te visto andando pelas ruas seculares de lá, acho que teu charme natural combina com Paris! Mas ... a vida é como um elástico e tem a flexibilidade daqueles tempos de criança. Que Paris possa nos esperar assim como nós duas (ainda) esperamos por nós mesmas.

Um beijo. Que tenhas um Ano Novo cheio de belezas, muita saúde e amor pra vida toda.

Bel.

15 comentários:

Biana França disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Biana França disse...

E um beijo para ela, e para você, que expressa tão bem o amor pelos seus.
Mirela, nome da minha sobrinha(ainda está na barriga). Lindo nome!
Bjus.

rosangela disse...

Oi Bel,

Estou com muitas saudades.
Então mais uma do "clã das neves" fazendo aniversário. Parabéns Mirela! Todas as irmãs lindas, mérito da Dona Isabelli, que caprichou. Estamos voltando na quarta-feira. Pretendemos chegar aí à noitinha.
bjs,

Jana disse...

Lela, isso ela deve a mim. Uma caçula nascida três anos depois que na tentativa de chamar a ir se perdia, na imensidão do nome, assim a Mirela virou (Mi)LELA. Mas eu devo muito mais à ela.
Devo amor - sentia que ela me amava muito, quando amarrava meu cabelo, me pegava pela mão, me convidava pra brincar, me incentivava a ir mais fundo no mar, puxando meu morey e brigava com os surfistas que vinham em cima de mim, me ouvia reclamar chorando na adolescência, me emprestava roupas, patrocinava a tarde da beleza, tornou-se minha personal stylist, fazia músicas das lições pra eu ir bem na prova, e saia rua afora cantando e rindo comigo, sem vergonha de nada, nem de ninguém...
Devo generosidade - quando dava presentes lindos, um ombro amigo, sem querer nada em troca, só pra ver o sorriso da pessoa...
Devo responsabilidade - quando a via estudando horas a fio, chegando em casa tarde pra fazer trabalho, trabalhando pra comprar cosméticos...
Devo me ensinar a lutar pelo o que quero - porque sempre tive o apoio dela, era quase assim, "vai! que vai dar certo, mas se quebrar a cara eu tô aqui"
Há muito dela ainda que queria pra mim, sei sorriso farto, seu charme, seu bom gosto impecável, seu auto-cuidado, seu jeito culinário, sua queridisse...
Lela, ainda tô aqui, tentando ser parecida com você, um dia eu chego lá!
Um super beijo, de parabéns, mesmo que atrasada, vale, não vale?
Jana.

Izita Martins disse...

Nossa, depois de tanta poesia, fica difícil para alguém tão cética escrever algo.. mesmo assim vou tentar, apesar de me sentir um nadinha com essa veia poética apresentada tanto pela Bel como pela Jana... Mirela, estou muito feliz por termos nos achado uma a outra de novo! Esses 20 anos que se passaram podem ter nos afastado fisicamente, mas nossa sintonia demonstra que o tempo não abalou nossos sentimentos.. e assim quero desejar aqui que tenhas tudo que a vida possa oferecer de bom, mas que, acima de tudo, sejas feliz, porque, no fim de tudo, é isso que devemos procurar, always!!! bjao
Izita

Lara disse...

Ah, tá... e eu que só cheguei agora e não consigo parar de chorar???? Como vou falar??? Como vou organizar o pensamento???
Vamos lá...

Ah, Lela... da camisa amarela... que queria ser magrela... sempre chique, sempre bela... que fazia sentir vergonha a Cinderela... minha amiga matusquela... que torrava no sol pra não ficar branquela... que sempre viu o mundo de um jeito só dela... que cuidava de mim como uma sentinela... e nunca sentiu vergonha de ter uma amiga tão tagarela...
Mira ela... Mira ela... tão exuberante e tão singela...
Nunca esqueças o quanto eu te amo, minha querida amiga... MIRELA.

Beijão,
Lara.
;)

Mi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sheyla disse...

Oi Bel,
Interessante isso da suas suas irmãs e da sua mamãe comemorarem datas tão próximas, né?
Ah, como eu gostaria de ter mais de uma irmã ou irmão. Somos eu, a mais velha, e Alessandra, a caçula. E quase sete anos nos separam.
Bonito, essas homenagens que tu fazes.
Ah, adoro café e docinho, rs...
Bjs.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lela disse...

Nossa quanta coisa linda o pessoal escreveu.
To bem lisonjeada.
Esse é o melhor presente, o que as pessoas reconhecem de bom na gente, o que a família e os amigos estão vendo de bom.
Pra bel, que iniciou o movimento, obrigada querida, tu sempre me impressiona quando escreves pra mim. Deixas as briguinhas do dia a dia e vais onde interessa que é a nossa convivência, o freio que tu colocou em mim quando eu precisava, e o amadurecimento que a gente teve na vida. Com certeza estamos trabalhando na reconstrução.
Pra Jana que sempre vai ser a irmã menor, mas que tem resolvido muita coisa complicada e tá sempre retribuindo tudo que recebe, várias vezes a mais. Um beijo.
Pras meninas (Izita e Lara) coisa incrível quando a gente se encontra sei por que nos dávamos tão bem, porque vocês são “muito gente boa”, foram as melhores companhia naquela época e será assim sempre.
Bjs, e mais uma vez obriga Bel.

Ateliê GN disse...

Nossa, a Lela é linda mesmo! E deve ter ficado emocionada com essa linda homenagem. Só o fato de vc dizer que ela combina com Paris, já a torna maravilhosa aos meus olhos, rs. Parabéns pra ela!

SGi/Sonia disse...

Segura as lágrimas mais um pouquinho.
Fui lendo o texto e aqui no fundo tá tocando Beatles(Strawberry Fields Forever), que por algum motivo, combinou demais com a Lela, terminei de ler o texto, com lágrimas rolando no rosto e pingando no teclado(sou assim mesmo choro com gosto!), daí começo a ler cuidadosamente os comentário, um a um cada uma com sua beleza, paro na Jana(lindissima que fez aniversário dias atrás e não sei se mandei Parabéns!), que lindo tudo o que ela escreveu, parecia um P.S da Bel, continuei lendo e parei bem parado nas rimas da Lara, que lindo, dai a Lela, a aniversariante em questão veio agradecer o agrado, chora Sonia, chora mesmo.
Tão lindo tudo.
São 3 irmãs lindas, lindas de fato, escrevem com o coração.
Parabéns Lela!

Obrigada Bel e obrigada Meninas por serem tão lindas:)

Beijins com feliciades:)

O Profeta disse...

Olhos brilhantes maré tardia
Cabelos rebeldes em desalinho
Pés descalços no, frio barro
Um berlinde atirado ao caminho

Um bando de alegres pardais
Ou um domador de tempestades
Apenas um pássaro charlatão
Dividindo o pão em metades


Vem mergulhar com os Capitães do Calhau


Mágico beijo

Fiona de Bourbon disse...

Belzinha
Esse comentario aí acima sou eu. Nem me toquei que tava arrumando o blog da Geo e automaticamente saiu com o login dela. Sorry. Mas o que importa é que eu achei a Lela liiiinda! Alias, as três são lindas: Lela, Bel-íssima e Janinha!

Achei que nao deveria colocar os preços la no blog da Geo, deixei a vontade pra quem se interessasse por uma peça específica, comentasse e Geo responderia por e-mail. Mas posso tá indo pelo caminho errado pensando assim. O que me aconselhas? Devo expor os preços?

beijoooo e brigada sempre por tanto carinho!