Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

16 setembro 2008

Vai-vem

Ela foi. Foi percorrendo uma estrada cheia de brumas que pareciam suspender o mundo que se espalhava por entre um cinza pontilhado pelo branco bem à sua frente. Foi percebendo o verde-musgo das copas das árvores que, por vezes, sumiam através das nuvens de brancas que insistiam em brincar de esconde-esconde. Foi descendo a serra, foi segurando a saudade na ponta do pé. Enquanto controlava o acelerador controlova também as pulsações. Deixou-se levar pela branquidão que parecia vapor. Desceu pra subir. E, chegou!
Ao vê-los (as) lá ... em seu lugar abraçou mais a si do que à eles (as). Depois de três dias a volta exigia dela uma despedida. Ela lhes oferceu seu mais empolgado aceno, muitos beijos acomodados nas palmas de suas duas mãos e enviou-lhes ... muitos deles. Segurou a transparência que insiste em gotejar nessas horas de desapego. Deixou-os por lá, deixou-se aquietar, e, subiu pra depois descer. Em casa correu os olhos por seus cantos e deu-se, de novo, o encanto.
A saudade deixa um ruído contínuo.

4 comentários:

Biana França disse...

Ai, como são emocionantes as despedidas. Eu sempre choro,não consigo conter.
Grandes bjus.

Elga Arantes disse...

A saudade deixa um ruído contínuo e a falta leva uma paz interrompida.

Quando te leio, parece que leio imagens, desenhos. Sigo cada palavra como se estivesse dançando uma música que você escolheu.

Assim como quando você abraçou os seus, sentiu, antes, abraçando-se; sinto que quando desenha suas sensações, passa a limpo as minhas.

"Todo mundo é parecido quando sente..."

Beijos.

Jana disse...

As saudades ao nível do mar imperam também, que coisa né? Quanto maior, mais eterno achamos que deve ser.
Um super beijo e até breve...

Sofia Fada disse...

Lindo demais isso: 'foi segurando a saudade na ponta do pé.'
Sempre é bom descer para subir e melhor ainda poder admirar seus textos!
bjs, querida!

PS: TÔ esperando vc me mandar seu endereço por e-mail para colocar o livro nos correios...