Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

23 novembro 2009

Ficção Viva: Um vestido e um amor, Retrato de Família e Betes ... os filmes gerados pelo Projeto Olho Vivo. Eu neles e eles em mim.


... era um mês especial. Não só porque antecedia o mês da vermelhidão que sinaliza o Natal mas porque era o fim de uma trajetória longa. As cigarras começariam a cantar. Provavelmente ela cantaria junto com elas. Aqueles 365 dias haviam passado por ela na velocidade de uma brisa boa. Ainda que houvesse sentido a força que há na tempestade, ainda assim, era a brisa leve que lhe fazia cócegas na memória. Chegava o dia do anúncio. O filme existiria. Dias 25 e 26 seriam lindos dias em Curitiba.



A película era pele. Pele delicada após dias de sol. Pele delicada após banho muito quente. A película era erupção da pele. Era à flor da pele que ela esperava pelo que viria. Ampliada não queria mais se diminuir. Não queria mais se encolher na poltrona do cinema pra se esconder de si. Iria se ver ... chegar bem perto da tela e aceitar o que havia construído junto com cada um deles ... delas. Não era ficção, ou melhor, era. Era ela emoldurada por Vera. Era ela a Vera que veio de uma realidade pesquisada. Da realidade à ficção. Fição Viva era mesmo um belo nome. Olho Vivo era mesmo uma exigência. Olhos úmidos eram mesm os seus.


Na quarta e quinta feira haveria cinema pra ela. Um cinema dela. Para pôr ela?

8 comentários:

Regina disse...

Olá Bel!

Sim, sim, me referia a você, que consegue enxergar toda a poesia que Cris tem. Infelizmente, quem não consegue enxergar isso, prefere rotular como "puxa-saco". Não é esse o intuito...
E uma vez lí o blog de Cris, desde o começo. Confesso que fiquei "besta" de ver como lhe atacavam. Coisa feia. Coisa de gente que não consegue enxergar o belo, sem sentir um tantinho de inveja. Pena.
Bel, eu moro em Floripa sim, mas já passei por esse Brasil todo - rs. Nasci em SP, fui para Salvador com 2 anos, fui criada lá. Saí de lá com 25 anos e fui morar api, em Curitiba (na Dr. Faivre). Depois vim pra Floripa e formei família aqui - não necessariamente nessa ordem (hahahahaha).
Bel, eu já tinha vindo lhe visitar. Você tem uma foto, de sua árvore de natal, que tem uma luz tão bonita. Eu adoro ficar olhando pra ela. Adoro!

Beijo!

Carlos Vogel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Vogel disse...

Acabei de postar algo sobre o projeto e entrei no teu blog e vi teu post... acho q estamos sintonizados na estréia, eheheh
nos vemos na quarta

Sheyla disse...

Oi Bel,
Acompanhei sua viagem por Machu Picchu e como tenho labirintite, queria fazer algumas perguntas pra vc, pois tenho muita vontade de conhecer essas maravilhas, mas fico preocupada com a altitude, etc.
De qualquer modo, nas fotos deu pra sentir a beleza daquele lugar. Estive recentemente na França e Bélgica. Viajei pelo interior desses países e vi maravilhas também. Como é bom viajar, né? Oh, eu e Ludi voltamos com o garimpo de estilo. Quando puder passa lá pra dizer se gostou ou não dos looks da Ludi.
Bjs e aguardamos sua visita.

Nina disse...

Bel, valeu as dicas, contei pra minha amiga, e ela ficou ainda mais louca pra ir a Machu Pichu. Obrigada!

Bel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bel disse...

Regina
... que prazer te receber aqui. Como bem dissestes cada um com seus óculos,não é? E minhas lentes são coloridas. O que me consola nesse mundo ... é passar por pessoas como você ... que percebem as sutilezas.
Quer dizer que moramos em cidades em fases diferentes? Hum ... eu tbém já morei em Floripa-Belo Horizonte - Brasília e agora Curitiba.
Bom saber mais de ti..
Que máximo saber que vistes beleza naquela árvore de Natal ... estou ensaiando pra montá-la ... lembrarei de ti.
Um beijo,

Carlos ... um roteirista de coração pulsante e olhos vívidos.
Essa semana nascerá nosso filho pródigo. Foram lindos dias aqueles nossos ... saudades já.
Um beijo,

Sheyla
Olha tu por aqui ... e anunciando uma nova distração. Vou lá ver, sim ... bom te te receber por aqui.
Um beijo,

Nina ... vou publicar várias dicas da viagem aqui no blog. Tujú fez um roteirinho bem interessante que pode ajudar quem quer se aproximar de um temp(l)o sagrado. Deixa passar uns dias que eu te aviso.
Vá ... vá mesmo. Aquelas terras produzem mágicas.
Um beijo


Bel

Mural da Zeiza disse...

Comadre...não estarei aí em pessoa, mas estarei em espírito...Sei q a estréia será especial, pois terás pessoas keridas ao teu lado...e isso é só o começo...Bjssss