Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

10 agosto 2008

... foco

... numa roda gigante de gente grande (artistas grandes de talento e dedicação) ela se viu. Viu-se do exato tamanho que tem. E de, lá ... viu-se observada por olhos arregalados de atenção. Viu-se acompanhada por olhos de observação. Viu-se dissecada por olhos de investigação. Fechou os seus pra não se deixar imobilizar, pra não se deixar contaminar, pra não se deixar levar. Resistiu em tempo. Cerrou os seus pra não se deixar devorar. Confirmou o primeiro olhar e aquietou-se com o que lhe ofereceram: um contato. Da viagem guardou o encanto. Da exposição assimilou os olhos que ascenderam sua luz (subitamente, desfocada). Fez um movimento inverso pra se proteger ... ampliou o foco dos seus olhos e elevou as pálpebras até sentir a maior possibilidade de abertura. Sim, ela também estava arregalada e esbugalhada. Ela via ... mas, se escondia, por vezes, mais que por outras. E, certamente, aquele era um episódio que mereceria um esconderijo ... daqueles ... subterrâneos. Sabia o que tinha e continuava a querer ter ... sempre e cada vez mais. Submersa protegeu-se de tudo.

Da platéia respirou aliviada. De um respiro seguiu-se um outro (cada vez mais alongados e ritmados). Foi ganhando vida própria, foi reagindo à seus impulsos primeiros e consegui retornar em tempo: no seu tempo. Refugiada em si, fez-se intocável. Fortalecida em si, fez-se protagonista.

7 comentários:

Biana França disse...

Bel, ao ler o que vc escreve me vem a pergunta:Por que não dá um vôo mais alto? Não sei se vc já pensa nisso, acho que é uma possibilidade.
Bom pelo sim, pelo não, tenho que deixar registrada minha admiração pela tua escrita!!!!
Bjus.

Fiona de Bourbon disse...

Tão querida, vc. Não merecia estar nessa cena de atos tão injustos. Mas, protagonista que sempre és, nunca passarás despercebidas.

Meus aplausos à tua leveza!
beijoooo
Cris

Marina String disse...

Tujú?States?Vejo que não sei nada dessa minha amiga,viu???Beijocas!!!

Elga Arantes disse...

"Refugiada em si, fez-se intocável. Fortalecida em si, fez-se protagonista."

e eu seria...

Refugiada em mim, coloquei-me a disposição das acusações. Enfraquecida em mim, fiz-me protagonista.

A vida, as pessoas, as situações são mesmo paradoxos surpreendentemente simultâneos.

Sua escrita me fez pensar no que me dá prazer, realmente.

Vc é realmente uma artista.

Um beijo.

Sofia Fada disse...

Oi Bel, estou muito sem tempo ultimamente, de vez emquando vou no HVA mas raramente comento. Aí vi aqui a tal polêmica e fui lá conferir...
A única coisa que posso lhe dizer é: só se jogam pedras em árvores frutíferas.
Você, com certeza, é uma pessoa que dá muitos frutos, e eu adoro saborear sua arte. Mas tem gente que se incomoda com isso...
Tenho certeza que vc não se deixará abater por aquilo, são pessoas que não merecem e nossa atenção. Já você merece flores. sempre.
beijos,querida

Bel disse...

Pras meninas:

Biana, cadê seu blog? Quero te ler. Quero muito!
Quanto ao vôo...saber que estás por aqui já é grandioso, pra mim!

Cris, querida. Que bom que estás de volta! E que vens me ver e me bem-dizer.


Marina...fato é que apesar dos atrasos de comunicação és presente e tanto aqui quanto acolá...falamos de nós todas ... em todo lugar. E viva as Lulus!
Bem-vinda sempre.


Elga...tua inversão me fez pensar. Fui lá te ver e te disse coisas sinceras que vejo em ti (pelo que escreves e pareces sentir). Admiro tua coragem, a auto-exposição e a beleza em "se" redigir.
Artistas somos...ambas, bem sei.
Cuide-se bem.


Sofia,
És uma doçura mesmo e ainda escreves poesia. Poderia ser melhor? Pode...e vem tu (no meio da tua vida de artista agitada) me dizer coisas boas sobre as ruindades de lá. Já se foram... tudo já se foi. E só ficou em mim o que me ajudou a estar bem melhordo que antes. A estar mais em mim.

Agradeço-as.

Um beijo.

Em cada uma,
Bel.

Biana França disse...

Bel, tá pronto,mas engatinhando!!!
Bjus.