Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

03 setembro 2008

Corantes

E, por lá ela se deixou dormir! Deixou-se mais do que adormecida, deixou-se embebida em algodão doce daqueles cor-de-rosa. Desmaida sobre uma cama de algodão encolheu-se um pouco mais pra se acomodar e por lá ficar por algum tempo. Desejou ver tudo passar, desejou ver as nuvens rosas do algodão se misturarem com as azuis do céu. Desejou que o tempo pudesse de novo lhe levar em sopros pra perto de si mais do que de qualquer um. Porque sabia que quanto mais em si se colasse mais pra fora de si poderia ir... velozmente. Não por fuga e, sim, por prazer.

Tudo se aliviaria. Aquele cenário acalmava seus sobressaltos.

Beliscou o algodão cor de rosa. Adocicou-se. Viu sua língua colorir-se de corante. Enganou-se mais uma vez. E, ainda que aquela cor fosse artificial ela tinha cor em si.

3 comentários:

Lourdes de França disse...

Bel, o beijo estalado que você mandou eu já ganhei.
Obrigada pelo carinho e retribuo o beijo estalado.

Sheyla disse...

As cores...
Sempre as cores...

Marina String disse...

Lençóis bem confortáveis esses!!!Deu vontade de sentir!
Beijos!!