Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

02 setembro 2008

(In)gratidão

Veio de lá ... mais leve do que poderia ter imaginado. Das correrias daqueles dias de expectativas restaram nela alguns segundos de gratidão. Ingrata havia recolhido apenas alguns instantes para agradecer. A vida era mesmo assim: no dia H ela dirigiu seu olhar a sua Santinha Vermelha e viu seu relicário mais reluzente do que antes. Naquele dia ela levitou quando a viu menos desmaiada do que antes ... quase viva, novamente. Agradeceu por sua palidez vívida e esperou pela vermelhidão que se daria aos poucos quando o corpo recuperasse sua força motriz. Os pontos cicatrizariam e sumiriam como os grandes medos (também) somem.

E, depois do fim ... tudo some. Até a gratidão.

Pensou em agradecer um tanto à mais. Programaria-se pra isso. Porque assim é a vida: um eterno exercício. E à ela só restava agradecer: continuadamente.

7 comentários:

Renata Rocha disse...

Oi Bel !
Sempre vejo seu recadinhos nos blogs da Cris...
Vim conhecer seu cantinho pois te acho uma fofa, so pela maneira delicada como escreve !
Um beijo

Fiona de Bourbon disse...

Hohohohoho, ela voltoooooooooooou!
Fizestes falta, mulher!

Agora fiquei boiando nesse post. Preciso entende-lo. Me conta...

beijooooo

Biana França disse...

Bel, que bom que voltou!!!
saudades enormes de vc, da sua escrita...
Ai,feliz, feliz, fiquei...rsrrs
Bjus.

Sheyla disse...

Bel,
A gratidão é uma das palavras mais ternas que conheço. O "simples" acordar já merece uma gratidão.
Bjs.

Jana disse...

Tô grata também: pelo parentesco contigo, pela união familiar, pelo alívio generoso, pelo companherismo solidário, pelo sorriso dela... nossa coisa mais que-ri-da! Nós unidos somos fortes, cada vez mais, adoro que é assim.
Depois me conta se tás melhor.
Ah! viva os 10mil.
Beijos,
Jana.

Mural da Zeiza disse...

Concordo com a Sheyla ali em cima...a gratidão deve ser um exercicio diario...Que bom que tudo volta ao normal. Bjss

Sofia Fada disse...

Oi Bel, a vida é sim, um exercício constante, que que bom poder ler o exercício de seus belos escritos.
Bom que voltou!
bjs