Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

23 junho 2010

Ano Novo

Desejariam coisas lindas: saúde, amor e paz de espírito. Esqueceriam da arte.
Não haveria fogos de artifícios nem cores feitas de pólvora. Desejou que não houvessse mesmo nenhuma artificialidade. Nem de velas nem de enfeites.
Haveria o canto dele bem cedo pra tentar sonorizar o resto do dia: cantigas de amor em cirandas. Sempre haveria ela e ele.
Passaria o dia consigo: queria melhor companhia?
Passaria o dia pra tentar se esquecer do que foi, do que insistentemente ainda é. Talvez fizesse algumas antigas promessas. Talvez renovasse alguns votos.
Inverteu a ordem e ligou para os progenitores: fez de conta que nasceu de novo e encenou um choro vindo lá de antes. Vieram os desejos deles. Lembraram daquele primeiro dia de vida depois da luz. Um riso costumeiro foi compartilhado. Armazenou. Dos desejos desejados eles também esqueceram da Arte. Talvez ela devesse se esquecer.
Na secretária eletrônica ouviria uma musiquinha de parabéns do seu príncipe sonhado: ele adoçaria o dia dela e amolecereia ainda mais o seu coração. Veria estrelas no teto. De verdade. Eternidades.
Almoçaria num lugar que tem o nome afrancesado de Coração. No Couer tomaria seu café amargo combinado com seus doces delicados. Café da manhã ao meio dia. Restaria mais uma metade inteira. Sorte.
Viria uma noitinha fria e eles iriam jantar juntos num lugar diferente. Ela desejou que o choro não lhe viesse assim tão facilmente. Ele a olharia bem de perto e ela retribuiria a docilidade daquele olhar. Ele talvez lembrasse de lhe desejar Arte. Na verdade ele havia lhe apresentado aquele mundo inteiro. Incentivava e aplaudia. Mas sabia da dor que de lá vinha. Ele sabia olhar. Ele saberia desejar.
Seguiria seu dia recebendo desejos.
Desejos são promessas de afeto.

7 comentários:

Chris Spode disse...

Eu te desejo arte, mas me sinto desejando um pouco mais de vc, para vc mesma. Você É arte, dela vem, nela fica, com ela se explode em mil coisas, cores, palavras. Se não te desejam arte, é pq já a vêem em vc. Tanto e sempre. Mas então eu te desejo arte. Pq a arte te mantém por perto, nos mantém perto, te aproxima de vc mesma. Um pouco mais de vc, para vc mesma.
;)

luan bruno (LB) disse...

Saudades!
Um abraço forte!

fê! disse...

Bel
Muitas saudades de você, das conversas leves e das tuas palavras sempre doces e queridas!
Me desculpe a ausência, mas saiba que sempre penso em você com carinho!
Eu sei que o dia passou e eu cheguei atrasada para as comemorações, mas mesmo assim quero te desejar, que tudo aquilo que você desejar se realize, sempre!E principalmente desejar duas coisas que eu sei que você ama :Arte e também Flores, que tudo na tua vida floresça e perfume você e todos a sua volta.
Um grande beijo e um abraço bem apertado.
Fê.

Viviane Ayres - Cirandas ao sol disse...

Bel..

Felicidades querida....

Desejo muita saúde, paz, prosperidade, arte, poesia, beijos, Luz, amor, carinhos, bolachas de natal... que sua vida seja sempre recheada de coisas boas e pessoas especiais!!!

Tenho sentido muito sua falta..
Bjinhoss

Bel disse...

Pessoas queridas,

... andei meio fora do ar desde a minha virada de ano.
Mas, cada desejo desejado pra mim eu retribuo em dobro pra cada um/uma, viu?
Cris (srta Esmagatícia), Luan e sua brisa delicada, Fê e seu jardim de fadas e Vivi e seu mundo inteiro: muito obrigada pelo carinho.
Um beijo imenso,

Bel.

Anônimo disse...

Belinha,

Que vergonha! Eu estou conseguindo piorar...
Não bastasse historicamente errar a data do teu aniversário, agora simplesmente não te cumprimentei nem no dia 23 nem no 29...
Este seu amigo aqui cada vez mais deselegante, né?
A desculpa (mas não justificativa) é que viajei muito no mes de junho, e a cada retorno havia muito trabalho para atualizar por aqui.
Bem, minha amiga queridíssima, vai com muito atraso mas com todo o carinho o meu abraço com afeto e muita, muita saudade.
Beijo. Gio

Bel disse...

Querido Gio, muso inspirador eterno. Meu Dr. predileto de todos os tempos ...

Tu tens crédito de sobra... sempre terás.
É só uma data ... meu ano só começou e estou precisando de energias boas como as que sempre vem de ti.
Adoro quando apareces inesperadamente.
Estou chegando na tua Desterro.
Dessa vez ficarei mais dias... se puderes vamos tomar aquele café?
Saudades,
Um beijo grande,

Obrigada sempre,

Bel.