Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

Casa di Bebel ... Rabiscos sem papel

12 abril 2011

Inusitado

... Bem sabia que se aprendia por oposiçāo. Havia visto tanta pavonice, tanta tentativa de graça recorrente. Tanto movimento hiper apresentado que havia aprendido a diminuir. Diminuir o tom ... O gesto. A volúpia que há em querer ser reconhecido em todo e qualquer instante. Havia feito uma promessa de recolhimento. De receber sem oferecer primeiro. De se afastar do que lhe feria aos olhos e lhe poluia o coraçāo. E .... Numa tríade amistosa ... Fez um círculo iniciado pelo olhar. Deu-se um momento bom: terno e compartilhado.
Bom saber ... que o vento sopra. Bom saber quando o coraçāo aceita o convite o inusitado aparece: delicadamente.

5 comentários:

rosangela disse...

Querida,
Já deves ter começado o teu curso. Aproveite cada instante.
Estou com saudade,

Bel disse...

Rô ... Recomecei e estou bem frliz. Mais viva e cheia.
Saudades também. Muito obrigada pelo carinho.
Um beijo ... Ao vivo.

Bel disse...

Digo ... Feliz!

Renata disse...

Afastar-se do que lhe polui o coração.

Que coisa linda, Bel! E tão necessária...

Beijo grande,

Renata.

Bel disse...

Rê ... Sempre que passas por aqui deixas perfume no ar.
Adoro te ler!
Um beijo com carinho,

Bel